Em março de 2008, um grupo de amigos que já realizavam trabalhos voluntários há pouco mais de um ano na região de Sorocaba, reúne-se para discutir sobre novos e antigos projetos sociais, surge então o grupo "Brincatrapos".

Com experiência em teatro, dança, música, cursos de palhaço, malabarismo e outras artes circense, o grupo inicia suas atividades com a criação de uma peça circense, “Varal de Gala", tendo como objetivo levar a arte circense aos bairros mais afastados, onde a cultura e circo não são tão acessíveis a população.

Mesmo com poucos recursos de materiais, figurinos improvisados e sem um cenário definido, até agosto de 2008 pouco mais de 1.200 pessoas já haviam assistido a peça, em bairros como Ouro Fino, Nova Esperança, Vila Astúrias, Parque das Laranjeiras, Vila Barão e Júlio de Mesquita.

Dorothea e Valentino - Vila Astúrias (Abril/2008)

Feijó – Vila Astúrias (Abril/08)

Juntamente com a peça, o grupo firma uma parceria com o Conjunto Hospitalar de Sorocaba (Hospital Regional de Sorocaba e Hospital Leonor Mendes de Barros), iniciando assim um projeto de humanização hospitalar. São realizadas visitas semanais, utilizando a imagem do palhaço como forma de diminuir a ansiedade e trazer o bem estar para o ambiente hospitalar.

Entrega de rosas e cartões Dia das Mães
Conjunto Hospitalar de Sorocaba

No segundo semestre de 2008, a o projeto da peça "Varal de Gala" foi aprovado pela Lei de Incentivo a Cultura de Sorocaba (LINC), passando por uma reformulação com reestréia em Janeiro de 2009. A aprovação da LINC trouxe recursos materiais para a realização de 20 apresentações em instituições carentes ao decorrer de 2009.

Em setembro de 2008, nossos doutores palhaços participaram de um curso de formação com os Doutores da Alegria, que além de permitir uma grande troca de experiências, trouxe novos conceitos e idéias para melhor ainda mais a qualidade do nosso trabalho.

Em novembro de 2008, integrantes estiveram presentes na 10ª Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo, participando de um curso de palhaço com Marcos Casuo (ex-integrante do Circu Du Soleil), aprendendo novas técnicas e compartilhando experiências.

Em Dezembro de 2008 foi a vez do Márcio Ballas (fundador do Jogando no Quintal, ex-Doutores da Alegria, Improvável, participante do projeto ”Palhaços Sem Fronteiras” com quem fez duas expedições para Madagascar em 2000 e para a Albânia em 99, em campos de refugiados, durante a guerra do Kosovo) passar um pouco dos seus conhecimentos e experiências para os nossos doutores.

Em junho de 2009 o Brincatrapos inicia as atividades no Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (GPACI), com visitas quinzenalmente.

Em junho de 2009 e agosto de 2009, quatro integrantes participaram do programa "Palhaços em Rede 2009", promovido pelos Doutores da Alegria, com cursos e orientações, totalizando 24 horas de oficinas.

O Brincatrapos estuda a proposta de visitar mais dois hospitais, realizar campanhas sociais, concluir as 20 apresentações do Varal de Gala, iniciar os ensaios de um novo espetáculo e buscar parcerias que possam ampliar ainda suas ações sociais.